Pauiní ganha mais de 40 socorristas

O Grupo de Resgate e Apoio Voluntário Samaritano – GRAVS, é um grupo que na capital amazonense vem se destacando timidamente ao desenvolver um serviço voluntário de atendimento de vítimas de qualquer natureza, de acidentes ou não, seja de trânsito, seja por arma de fogo, arma branca ou até mesmo mal súbitos, o GRAVS age prestando os primeiros socorros, estabilizando e imobilizando a ou as vítimas até a chegada do atendimento especializado de emergência SAMU.
O GRAVS não tem fins lucrativos, é uma iniciativa de pessoas com conhecimento em socorrismo, urgência, emergência, resgate urbano e de selva, que exercem de forma voluntária esses atendimentos nas ruas de Manaus.

A parceria

Nos dias 19/10 à 6 do 11 de 2020 o município de Pauiní distante de Manaus 924.19km, recebeu a visita deste grupo, através de um outro projeto já existente naquele município, o Projeto Preparação de Jovens Militares – PJM, tendo como coordenadores, Tarssiano Renovato e Samuel Fernandes.

Tarssiano Renovato (de pé) e Samuel Fernandes – Coordenadores do PJM

O PJM, como é conhecido, tem a finalidade de recrutar jovens de 15 a 17 anos que estão na ociosidade, em risco social ou mesmo alguns que trabalham e almejam se alistar, e assim aplicar noções de comportamento militar para esses jovens. Após passarem por um Teste de Aptidão Física – TAF e aprovados, começam a ser disciplinados e orientados tendo assim uma visão de como seria uma unidade militar, visto que a maioria deles se encontram em idade próxima de se alistarem nas Forças Armadas.

Integrantes do Projeto Preparação de Jovens Militares – PJM

A rotina do PJM exige corte de cabelo a cada 10 dias, cada integrante tem um “cartão de cabelo” que é assinado pelo Coordenador do projeto, além de atividades físicas regulares como flexão, barra, abdominal e o famoso “corridão” pelas ruas da cidade que ocorre quase todos os sábados, todos devidamente vestidos com uma camiseta padrão do projeto, short preto com tênis da mesma cor e meia branca.

Com essa postura o PJM auxilia os jovens a terem uma noção mais apurada do que vem a ser o Exército, além de condicioná-los fisicamente, psicologicamente e intelectualmente para quando serrarem as fileiras.

Tarsiano fez contato com um dos integrantes do GRAVS, após conhecer o serviço de socorrismo realizado na cidade e viram a possibilidade do grupo se deslocar até o município de Pauiní para a realização do Curso de Emergência e Resgate em Ambiente Urbano e de Selva, após tudo definido o PJM se pôs em busca de recursos para que o GRAVS se deslocasse até Pauiní, realizaram a venda de diversas rifas, arrecadaram dezenas de prêmios com comerciantes locais e através de um grande esforço de todos os integrantes do PJM, conseguiram levar o Grupo de Resgate e Apoio Voluntário Samaritano – GRAVS até a cidade.

Abaixo o vídeo do Grupo de Resgate e Apoio Voluntário Samaritano – GRAVS demonstrando o uso do D.E.A

A duração do curso foi de 50 horas, tendo 16h de teoria e 36h de total prática, as quais abrangeu inúmeros aspectos do Atendimento Pré Hospitalar (APH), bem como avaliações primarias e secundarias, diretrizes AHA 2019, sinais vitais, Reanimação Cardiopulmonar, manuseio de Desfibrilador Externo Automático ou D.E.A, controle de hemorragias, técnicas de traslado de lesionados, pranchamento de vítimas e muito mais.

Veja nos slides e fotos abaixo um pouco do que foi o Curso de Emergência e Resgate em Ambiente Urbano e de Selva,

Tendo a conclusão do curso com a instrução de orientação por bússola e deslocamento em ambeinte de selva, os alunos foram conduzidos para fora da cidade 4k, as margens do Lago Terruã, lá chegando cada equipe estabeleceu seu acampamento, prepararam suas refeições e às 18:30 da noite deu-se inicio aos procedimentos de simulação de resgates de vítimas. No total foram 7 equipes que foram conduzidas uma por uma, por um “homem bússola” até o local de cada vítima, ao chegarem no local aplicaram seus conhecimentos passados ao longo da semana, desde a avaliação primaria até o pranchamento e deslocamento a base pricipal, onde se encontravam as demais equipes.

Todas as equipes foram levados ao seu desgaste extremo, tanto fisicamente, psicologicamente quanto emocionalmente, com esse propósito o GRAVS tirou todos de suas zonas de conforto e mostrou um pouco da realidade de como é salvar vidas seja em área urbana ou em área de selva.

Todas as vítimas foram localizadas e resgatadas com total êxito, o aproveitamento tanto teorico quanto prático foi excelente e todos conseguiram suas mais altas notas com total louvor. A fase de selva levou um tempo total de 10 horas e 30 minutos, se encerrando às 4:30 da manhã.

Após o retorno à cidade no dia seguinte a turma do Projeto Preparação de Jovens Militares – PJM, realizaram uma formatura de conclusão do curso, junto aos seus familiares e amigos, recebendo assim pelas mãos dos coordenadores e instrutores seus certificados e também seu brevê.

Pauiní certamente é um dos 62 municípios privilegiado por ter em sua sociedade mais de 40 socorristas muito bem capacitados e prontos para atender quase todo os tipos de ocorrências.

O o Projeto Preparação de Jovens Militares – PJM e o Grupo de Resgate e Apoio Voluntário Samaritano – GRAVS, só tem a agradecer a todos os comerciantes que de forma direta ou indiretamente ajudaram os jovens em uma de suas primeiras formações, certamente essa capacitação abrirá portas de emprego para estes jovens e temos total convicção de que esse curso transformou a vida de todos eles, os agradecimentos se estendem também ao Tenente Bruno Almeida, Comandante da 5ª CIPM AMAZONAS Polícia Militar de Boca do Acre, que ajudou os membro do GRAVS a se hospedarem no traslado de ida e de volta do curso.

Na galeria de fotos abaixo temos o Tenente Bruno Almeida, com Elias, um dos integrantes do PJM, vista aérea da cidade de Boca do Acre e vista aérea do Quartel da 5ª CIPM Polícia Militar de Boca do Acre.

Acreditamos que uma semente foi plantada na mente e no coração desses jovens, que uma transformação melhor e profunda ocorreu em suas mentes e agora eles tem a confiança de que atualmente sua nova missão é salvar vidas.

Assista alguns resgates realizados em plena selva de madrugada pelas equipes de socorristas.

Grupo Charlie o terceiro grupo dos sete que participaram da simulação de resgate em selva

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: