E o Amazonas ainda não tem sua Lei de abertura do mercado de gás, internautas se mobilizam

O Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, Deputado Josué Neto tem lutado incansavelmente defendendo a bandeira para a liberação do mercado de gás no Amazonas.

Um levantamento feito comprovou que motoristas de aplicativos ou taxistas que usam o gás natural veícular ou GNV, poderiam aumentar os seus lucros 50% em relação a gasolina, seria um ganho de R$ 1.400, considerável para esses profissionais e suas famílias, além disso a abertura do mercado forneceria energia mais barata para as industrias e para a população.

Lembrando ainda que o gás natural poderia ficar ainda mais barato se o Governo do Estado cumprisse o que prometeu e abrisse o mercado de gás no Amazonas, já se passaram mais de 250 dias e o Governo ainda não enviou a Nova Lei do Gás para analise do parlamento, ao contrário o PL foi vetado pelo governador Wilson Lima, que prometeu editar uma nova Lei do Gás, impedindo assim que mais rendas e empregos fossem gerados no Estado e que famílias fossem beneficiadas, no entanto Wilson afirmou que só vai fazer isso quando Josué Neto deixar a presidência.

Na segunda-feira (23), internautas geraram uma mobilização nacional , via redes sociais, cobrando do Senado Federal a aprovação do PL 4.476/2020, já aprovado pela Câmara dos Deputados, que vai modernizar esse mercado e ajudar no crescimento econômico dos Estados.

O Projeto de Lei também precisa ser aprovado pelos senadores para poder seguir para sanção presidencial.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: