Conheça o Economista Felipe Silva, líder do Movimento Endireita Amazonas e candidato da direita a vereador pela cidade de Manaus

Entrevista com o ativista político e social e representante do Movimento Endireita Amazonas, candidato a Vereador, Economista Felipe Silva. Responsável pelas principais manifestações pró-Bolsonaro em Manaus.

O Portal Supremo entrevistou, no último sábado, o Economista e ativista politico e social, coordenador do Movimento Endireita Amazonas, Felipe Silva.

Felipe é um combativo militante, há muitos anos, pela causa da Pessoa com Deficiência, transporte digno e desenvolvimento econômico e social da cidade de Manaus, militando em defesa da educação, do social e da renovação na política.

Felipe Silva em Manifestação Contra as inconstitucionalidades do STF. Manaus/AM

Este ano, Felipe irá experimentar a luta política numa etapa mais avançada: será a grande aposta do PRTB do Amazonas nas eleições legislativas deste ano. E não apenas do PRTB, mas de boa parte de uma direita que entende a importância vital de uma de uma distribuição de oportunidades e renda mais democrática para todas as frentes da sociedade.

Independente da candidatura, porém, Felipe é um atento observador e analista da conjuntura política nacional. Vale a pena conferir a entrevista:

Por Silvio Rodrigues, especial para O Supremo.

Instabilidade é a palavra que cerca o cenário político brasileiro. Pouco tempo após a concretização de um governo de direita, conservador e liberal, e em ano de eleições municipais, as políticas regionais estão mais entrelaçadas do que nunca à política nacional e cada decisão tem sido minuciosamente calculada.

Diante desse cenário, O Supremo conversou com o Economista Felipe Raphael Pinto Silva, que falou sobre as perspectivas do Brasil no Governo Bolsonaro, a direita amazonense e o impacto que o momento político atual causará no entendimento da população sobre política.

A seguir, CONFIRA a entrevista!

O Supremo: Qual seu propósito em concorrer a uma vaga no legislativo de Manaus?

Felipe Silva: Acredito na renovação da política e a Câmara precisa de gente nova, responsável, disposta a prestar contas do mandato e fazer diferente do se tem visto por muitos anos. Por esse motivo, decidi colocar o meu nome a disposição da população pelo fato de representarmos a renovação política que a nossa cidade precisa. Fiscalizar os recursos públicos, criar leis em beneficio da população e defender o nosso povo na Câmara Municipal é o nosso principal objetivo.

O Supremo: Qual é a sua visão de política?

Felipe Silva: A política é uma ferramenta que temos para mudar as coisas, lutar por ideias e projetos viáveis para o desenvolvimento da nossa cidade e para o bem da população. Por isso, acredito na política séria, do contato com as pessoas, do olhar nos olhos e falar a verdade, não fazer promessas fantasiosas. Temos caráter, formação familiar, princípios morais inarredáveis pelos quais guio minha conduta.  Faço parte da política partidária séria por acreditar que posso ajudar muito mais e contribuir positivamente no desenvolvimento da nossa cidade. 

O Supremo: Você é consciente da responsabilidade de um vereador?

Felipe Silva: Com plena convicção. Ser um vereador é representar um povo, uma cidade, um público que acredita em você e nos seus projetos e ideias. E o que precisamos hoje são de pessoas conscientes das suas responsabilidades como representantes do povo. Alguns políticos precisam deixar de lado o amadorismo, o improviso e levar a sério essa importante missão que é representar o povo, defender os anseios da população e resolver demandas relacionadas ao desenvolvimento da cidade.

O Supremo: Em sua opinião, quais adjetivos deve ter um candidato ao legislativo?

Felipe Silva: Um candidato precisa ter uma conduta ilibada, precisa ser um bom líder, articulador, não pode pensar em suas vontades pessoais, precisa pensar no coletivo, precisa acima de tudo ter caráter e honestidade e atender os anseios da população.

O Supremo: Caso eleito, como será o seu relacionamento com o poder executivo e com os demais vereadores?

 Felipe Silva: Meu relacionamento com o executivo será sempre de independência, como deve ser a relação entre os poderes, trabalhando sempre pelo bem comum da população, independente de posicionamentos políticos partidários. Minha relação com os demais vereadores será sempre de parceria institucional, de construção de projetos de leis que beneficiam a população, e parceria na fiscalização do poder executivo na aplicação correta dos recursos públicos.

O Supremo: Qual sua avaliação com relação ao legislativo municipal neste último pleito?

Felipe Silva: Infelizmente temos em sua maioria um legislativo omisso, que não desempenha como deve desempenhar suas funções legislativas, que não se posiciona e nem provoca debates de temas importantes para o bem da cidade. A política do pão e circo, do toma lá da cá, da barganha e da troca precisa acabar. Precisamos de uma Câmara atuante, vereadores presentes, independentes, que tenham a consciência da seriedade e da responsabilidade de suas funções de representar o povo de Manaus.

O Supremo: Você se apresenta e é reconhecido como o mais forte candidato da direita. O peso dessa responsabilidade te assusta?

Felipe Silva: De forma nenhuma. Como disse antes, minha formação familiar, minha fé religiosa, meus valores morais e visão de mundo, graças a Deus me qualificaram diante dos meus pares, das pessoas que me conhecem, das que estão me conhecendo e de muitos que ainda me conhecerão. Hoje assumo essa responsabilidade confiada por grande parte da população de Manaus que acredita que com nossa seriedade e preservação de valores morais, poderemos bem representar nossa gente.

 O Supremo: Como membro de movimento de direita no Amazonas, você defende as ações do Governo Federal?

Felipe Silva: Sim. Começo dizendo que ninguém é perfeito, mas que alguns podem e devem fazer a diferença. O Governo Bolsonaro tem sido bem avaliado, principalmente no cenário econômico e de infraestrutura. Várias frentes de trabalho têm sido criadas com investimento estrangeiro e nacional de empreendedores que hoje sentem segurança em investir no Brasil. Na infraestrutura, varias obras que foram superfaturadas e nunca terminadas, tem sido retomadas inclusive com ações de mão de obra do Exército Brasileiro, o que representa economia e eficiência nas obras públicas.

O Supremo: você tem muitas bandeiras para defender na CMM. Cite algumas.

Felipe Silva: O transporte coletivo é questão sensível e um ponto crucial pelo qual iremos lutar com garra e determinação. Vimos 207 mil Reais do trabalhador de Manaus serem supostamente gastos em um único ponto de ônibus, que por sinal já está sucateado, enquanto temos diversos espalhados pela cidade sem assento, iluminação, cobertura e adaptações para Pessoas com deficiência (PCD), outros sequer tem placas. Tudo isso com a conivência da maioria dos vereadores da CMM. Todos calados. Coniventes com a situação. Nenhuma manifestação de repúdio ou apoio ao povo que sofre.

Todos sem exceção têm seus carros confortáveis mantidos com o dinheiro do povo; todas autoridades incompetentes que não se incomodam com o sofrimento da população. É preciso e vamos reagir e lutaremos por transporte digno, em condições físicas e quantidade satisfatória para bem atender nossa população, além das paradas com o mínimo de conforto e segurança e valorização dos trabalhadores do sistema que o atual prefeito deixa a porta aberta para a extinção destes.

Nós temos olhos e almas humanas, não somos mercenários e jamais trairemos a confiança de ninguém.

O Supremo: Com relação à saúde?

Felipe Silva: Precisamos que as casinhas da saúde voltem a funcionar e em consonância com as UBS e com urgência. Elas ajudam na triagem dos hospitais e estão mais próximas da população. Essa luta também é nossa!

O Supremo: A cidade vive em crescente clima de insegurança. Qual a sua proposta?

Felipe Silva: A Guarda Municipal tem papel importante na segurança do patrimônio público, mas pode contribuir e muito com as demais polícias na segurança do cidadão manauara quando armada e devidamente treinada. Isso já é prática em algumas cidades do Brasil e tende a dar certo na nossa.

O Supremo: A cidade perdeu e tem perdido muito por conta de lixeiras viciadas e do próprio aterro sanitário que destruiu bacias hidrografias inteiras. Você tem proposta para o destino do lixo?

Felipe Silva: Outro ponto importante e que você não vai ver ninguém falando é sobre o lixo da nossa cidade. Existe uma Lei de 2010, a de n. 12305, que trata sobre os resíduos sólidos. As prefeituras continuam disfarçando os “lixões” de aterro sanitário. Existem estudos e projetos hoje, que podem resolver o problema do lixo nas cidades dando uma destinação adequada, gerando emprego e renda, capacitando os trabalhadores desse setor e ajudando o meio ambiente.

Um projeto que é o exemplo vem do Instituto Nacional de e`Logística Reversa (INER), onde tem desenvolvido projetos de usinas para tratamento de todo tipo de lixo a baixo custo de investimento. Isso nós vamos defender dentro da Câmara, pois se trata de qualidade de vida da população e nós podemos ser exemplo para o Brasil.

Felipe Silva é considerado o vereador da direita; representante dos movimentos conservadores nesta corrida eleitoral, atuante no combate a corrupção no Estado, foi perseguido por investigados ao esquema de corrupção no governo Wilson Lima.

Foi também processado pelo vice-governador numa tentativa de censurar as criticas e denúncias fundamentadas.

Esse é Felipe Silva, candidato a Vereador.

Imagem da Internet

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: